Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Seminário lança Guia de Atendimento às Pessoas em Situação de Violência Sexual e certifica hospitais como referência na área

Publicação:

Secretário Gabbardo, sentado atrás de uma mesa, discursa com um microfone nas mãos. Ele está no meio de quatro pessoas.
Secretário da Saúde João Gabbardo dos Reis participou da mesa de abertura - Foto: Divulgação SES/RS

Foi realizado, no auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari, nesta quarta-feira (28), o Seminário Estadual Construindo Redes de Atenção à Saúde das Pessoas em Situação de Violência Sexual no RS.

Uma mão segura o Guia de Atendimento, que tem a capa preta.
Guia de Atendimento tem por objetivo contribuir para a qualificação dos profissionais de saúde

A programação incluiu o lançamento o Guia de Atendimento em Saúde às Pessoas em Situação de Violência Sexual e o Protocolo Orientativo aos Serviços. Também foi entregue a certificação a 17 hospitais como serviços de referência na área da rede pública de saúde

 Hospitais que receberam certificação como referência no atendimento a pessoas em situação de violência 

Na mesa de abertura, o secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis disse que o seminário é uma oportunidade que confere mais clareza e melhor definição sobre a estruturação da linha de cuidados."Que tenhamos efetivamente um resultado a partir da organização dos serviços, que as mulheres possam se sentir mais protegidas e que quando isso não acontecer, que elas possam ter amparo legal, ético, profissional e assistencial", declarou Gabbardo.

Promovido pela Secretaria Estadual da Saúde, em parceria com os Ministérios Públicos Federal e Estadual e secretaria municipal da Saúde de Porto Alegre, o encontro também teve como objetivo a qualificação dos profissionais no cuidado integral às vitimas. Buscou, ainda, fortalecer parcerias intra e intersetoriais nas redes de atendimento.

Participaram do evento, as representantes do Ministério Público Federal, Suzete Bragagnolo e do Ministério Público Estadual, Liliane Dreyer da Silva Pastoriz, o representante da Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre, Thiago Franck e a coordenadora do Grupo de Trabalho de Enfrentamento à Violência Sexual do Departamento de Ações em Saúde da SES, Gislaine Silva.

Dados epidemiológicos

De acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), a série histórica, de 2010 a 2017, aponta que foram registrados 14. 625 crimes de estupro no RS sendo 2.306 casos em 2017.

Conforme o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2015 a cada 11 minutos uma pessoa é estuprada no Brasil. Porém, estima-se que apenas 10% dos casos são registrados na polícia.

Esta violência pode atingir todos os ciclos de vida, sendo mais prevalentes em crianças, adolescentes e mulheres, independente de classe social, orientação sexual e identidade de gênero. Pode causar traumas físicos e psíquicos, visíveis e invisíveis, que em algumas situações levam à morte.

Guia de Atendimento em Saúde às Pessoas em Situação de Violência Sexual

Conteúdos relacionados

Secretaria da Saúde