Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Associação de Saúde Mental de Ijuí apresenta proposta que integra familiares e pacientes no tratamento psiquiátrico

Publicação:

Várias pessoas sentadas em volta de uma mesa.
Gestão da saúde mental é foco de discussões na Secretaria da Saúde. - Foto: Marília Bissigo/Divulgação SES

Representantes e voluntários da Associação de Saúde Mental de Ijuí (Assami/Casa Ama) e a coordenadora-adjunta da 17ª Coordenadoria Regional da Saúde (CRS), Janaína da Silva, estiveram na Secretaria da Saúde nesta terça-feira (11) para conversar com a gestão estadual sobre políticas públicas em saúde mental.

Eles procuram parceria para trazer ao Brasil o psiquiatra italiano Renzo de Stefani, autor da proposta “fazer junto”. Esta forma de trabalhar a gestão dos serviços em saúde mental sugere a integração dos familiares e do próprio paciente no processo de tratamento de doenças psiquiátricas. A secretária Arita Bergmann falou sobre a necessidade entregar o protagonismo aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e envolver efetivamente as famílias das pessoas que estão em reabilitação em saúde mental.

A coordenadora da instituição Sirlei Gomes concordou com a secretária e falou o quanto é importante dar voz às pessoas que estão se recuperando de alguma depressão profunda ou outro agravo: “Eu passei por isso e foi fundamental que a equipe médica e os gestores me deram espaço para falar sobre o que eu penso e sinto em palestras e fóruns. No início eu nem sabia pronunciar a palavra protagonismo, mas fiquei encantada quando busquei saber o significado e me senti realmente protagonista da minha história.”

Os profissionais de Ijuí buscam também criar um comitê estadual com foco na proposta do “fazer junto” e estender esse modelo nos serviços em saúde mental do Rio Grande do Sul.

Secretaria da Saúde