Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Inaugurada Central Estadual de Regulação em Saúde Mental

Publicação:

Foi inaugurada nesta semana a Central Estadual de Regulação em Saúde Mental da Secretaria da Saúde (SES). A Central prevê facilitar o acesso dos usuários aos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), ambulatórios especializados em saúde mental, comunidades e residenciais terapêuticos e a leitos psiquiátricos em hospitais gerais e especializados. Serão adotados critérios de gravidade, risco e prioridades.

“É uma inovação para a área de saúde mental no Estado. Por meio dela, a SES irá organizar e integrar os serviços de saúde mental, tanto no nível municipal, quanto regional e estadual”, explica o coordenador da nova Central Estadual, Hernani Robin Junior. O diretor do Departamento de Regulação Estadual, Eduardo Elsade, explica que “conforme os hospitais passarem a utilizar o Sistema de Gerenciamento de Internações (Gerint), ao longo de 2020, assumiremos toda a regulação dos leitos psiquiátricos, que hoje é realizada também por algumas Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs)”.

A novidade também abrange a regulação das urgências e emergências. Quem acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), através do 192 ou do aplicativo Chamar 192, em consequência de surtos psiquiátricos ou risco de suicídio, receberá o atendimento de um médico especialista na área. Até o momento, essas chamadas eram reguladas por um médico não especialista.

“Essa mudança vai permitir que tenhamos respostas mais resolutivas e mais especializadas nas urgências da área psiquiátrica”, esclarece o diretor. “Nossa equipe médica recebeu o reforço de profissionais do Hospital Psiquiátrico São Pedro e do projeto Telessaúde, que trabalharão integrados à Central Estadual do Samu”, acrescenta.

Saúde Mental no Estado

O Rio Grande do Sul possui atualmente uma rede de serviços de atenção à saúde mental no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), distribuída por todas as regiões do Estado, composto por:

- 206 Centros de Atenção Psicossocial;
- 46 residenciais terapêuticos;
- 6 unidades de acolhimento;
- 113 núcleos de apoio à Atenção Básica;
- 180 oficinas terapêuticas;
- 922 vagas em comunidades terapêuticas;
- 2037 leitos de saúde mental, tanto em hospitais gerais quanto em hospitais psiquiátricos.

Secretaria da Saúde