Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Atividades Lúdicas integram programação do Dia Mundial da Saúde

Publicação:

Um homem chuta uma bolinha azul em direção a uma goleirinha pequena de pano branco
Chute de bola ao Gol foi uma das atividades no pátio do Centro Administrativo - Foto: Divulgação SES/RS

As pessoas que circularam pelo Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), em Porto Alegre, nesta quinta-feira (11) puderam participar de uma série de atividades alusivas ao Dia Mundial da Saúde, celebrado em 7 de abril.

Chute de bola ao gol e jogo de amarelinha foram atividades lúdicas oferecidas na área externa do prédio. No auditório e no saguão do térreo foram realizadas oficinas, rodas de conversa, exibição de filme e exposição de trabalhos sobre diversos temas como dengue, plantas medicinais e agrotóxicos.

O evento foi promovido pela Secretaria Estadual da Saúde (SES), em conjunto com a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), por meio dos programas de Saúde do Servidor (Proser) das duas pastas.

Prevenção a acidentes tóxicos

Equipe do Centro de Informações Toxicológicas (CIT) formada por quatro pessoas com a exposição de animais peçonhentos e plantas venenosas
Equipe do Centro de Informações Toxicológicas (CIT) - Foto: Neusa Jerusalém

O Centro de Informação Toxicológica (CIT) do Rio Grande do Sul organizou uma exposição de animais peçonhentos e de plantas tóxicas. O objetivo foi divulgar medidas de prevenção e alertar sobre estes acidentes.

Prevenção ao HIV/Aids

uma mulher  com ium papel na mão explica como é feita a profilaxia em IST/Aids a dois visitantes da mostra
-

Distribuição de camisinhas masculinas e gel lubrificante, assim como de materiais informativos com orientações sobre o uso dos preservativos, Profilaxia Pós Exposição (PEP) e Profilaxia Pré-exposição (PrEP).

Duas mulheres em pé em frente à mostra de painéis observando as fotos
-

Mostra Fotográfica “Para Além dos Muros”, da fotógrafa Mariana Leal. Foram expostas 21 fotografias, com o objetivo de mostrar a força das pessoas vivendo com HIV/Aids no enfrentamento dos medos, dificuldades, do estigma e da discriminação.

Agrotóxicos e saúde pública

Técnica da saúde em pé palestra para pessoas sentadas em uma sala
-
                     

Durante a roda de conversa sobre agrotóxicos e a saúde pública no Rio Grande do Sul, a bióloga Sílvia Medeiros Thaler, coordenadora da Vigilância de Populações Expostas a Solos Contaminados do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), disse que é preciso alertar sobre os impactos do uso de agrotóxicos. Ações de vigilância, atenção, educação e promoção à saúde são maneiras de enfrentar e reduzir os riscos que os agrotóxicos trazem à saúde e ao ambiente.

No Rio Grande do Sul, em 2017, foram realizadas 719 notificações de intoxicações agudas por agrotóxicos e, em 2018, 830. Ela avalia que, mesmo que a taxa de notificação tenha aumentado nos últimos anos, as notificações ainda estão abaixo do esperado frente à realidade agrícola do Estado. Em torno de 40% dos municípios são silenciosos com relação às notificações, situação que o setor saúde precisa avançar.

Plantas Medicinais

Quatro mulheres de mãos dadas junto a uma exposição de plantas medicinais
Relógio Biológico é de origem chinesa - Foto: Neusa Jerusalém

Orientações sobre o uso adequado das plantas medicinais mais utilizadas pela população do Rio Grande do Sul e uma instalação do Relógio do Corpo Humano.

Práticas Integrativas

Duas mulheres conversam sobre um frasco de produto fitoterápico
-

As Práticas Integrativas Complementares em Saúde (PICS) mais ofertadas pelos SUS no Estado são: Auriculoterapia, Acupuntura, Práticas Corporais da Tradição Chinesa, Arteterapia, Yoga, Terapia Comunitária Integrativa, Musicoterapia, Massagem e Auto-massagem e Fitoterapia.

Essa terapias são orientadas pelo princípio da integralidade e pautadas pelas diretrizes de humanização do SUS. Desse modo, possibilitam a oferta de abordagem holística e práticas tradicionais e naturais com expressiva confirmação de resultados satisfatórios na melhoria da qualidade de vida.

Tabagismo

Esclarecimentos sobre as possíveis formas de tratamento via SUS aos interessados em parar de fumar, através de estratégia de cuidado, atenção e ações de prevenção. Composto por equipe interdisciplinar (psicólogo, nutricionista, médico, entre outros), seguindo o modelo preconizado pelo INCA/Instituto Nacional do Câncer. Este é um projeto que é disponibilizado aos servidores estaduais da saúde realizado pelo Proser/Hpsp.

Alimentação e Nutrição

Orientações sobre a importância de hábitos alimentares saudáveis para manter a saúde protegida. Os cuidados diários com o corpo e a mente são necessários para uma melhor qualidade de vida.

Estilo de vida saudável

Incentivo a um estilo de vida saudável abordando atividade física, alimentação adequada e cuidados com os alimentos.

Por Neusa Jerusalém
Secretaria da Saúde