Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Ambulatórios administrados pelo Estado

Ambulatório de Dermatologia Sanitária (ADS)

O Ambulatório de Dermatologia Sanitária (ADS) é um órgão da Secretaria Estadual da Saúde/RS, 100% SUS, com atendimento ambulatorial em 4 eixos de atenção: dermatologia, hanseníase, HIV/Aids e infecções sexualmente transmissíveis. Cada eixo de atenção possui um fluxo de acesso, conforme segue abaixo:

  • Dermatologia: atendimento de pessoas encaminhadas pelas Unidades Básicas de Saúde e Estratégias de Saúde da Família de todo o Estado, com critérios de prioridade regulados pelo Gercon - Sistema de regulação de consultas especializadas do SUS;
  • Hanseníase: encaminhamento de Secretarias Municipais de Saúde e outros serviços de saúde ou por demanda espontânea;
  • HIV/Aids: atendimento conforme critérios definidos pela linha de cuidado estadual. Atualmente, o ADS conta com uma equipe de pesquisa da AHF (AIDS Healthcare Foundation), que presta atendimento também a pessoas com diagnóstico recente ou que estejam em abandono de tratamento;
  • Infecções Sexualmente Transmissíveis: neste eixo, o ADS oferta atendimento de diagnóstico e orientações pelo Centro de Testagem e Aconselhamento de segunda a sexta, às 9h e às 14h, por ordem de chegada e limite de fichas, além de tratamento médico de ISTs nas quintas às 7h30, também por ordem de chegada e limite de atendimentos.

Breve histórico

O Ambulatório iniciou suas atividades assistenciais na década de 20, época em que era chamado de Serviço de Saúde de Fronteiras. Os serviços que, no princípio, tinham como objetivo básico o atendimento de pacientes portadores de doenças sexualmente transmissíveis, foram ampliados, tornnando o ADS também referência no atendimento de hanseníase. Em 1954, com o fim da internação compulsória dos portadores de hanseníase, o ambulatório passou a ser o principal local de atendimento destes pacientes. Somente na década de 70 é que se dirigiu fortemente ao atendimento da Dermatologia Clínica.

Em 1975, foi iniciada a primeira etapa da residência em dermatologia. Além do atendimento ambulatorial que era feito no Ambulatório de Dermatologia, eram disponibilizados 15 leitos em área do Hospital Sanatório Partenon, instalados em prédio especialmente construído para esta finalidade.
Em 1985 foi interrompido o Programa de Residência Médica no Ambulatório de Dermatologia, sendo retomado em 1997. Nos anos que se seguiram, novas mudanças foram realizadas, até a implantação do Serviço de Residências Integradas, no qual vieram participar também as áreas de Assistência Social, Nutrição e Psicologia.


Outros serviços ambulatoriais oferecidos pelo Estado

Por meio do Departamento de Coordenação dos Hospitais Estaduais (DCHE) da Secretaria da Saúde, são de responsabilidade administrativa do Estado o ambulatório do Hospital Psiquiátrico São Pedro, especializado em saúde mental, com programas de atendimento para as principais patologias mentais, e o ambulatório do Hospital Sanatório Partenon, com ênfase em tuberculose, HIV/AIDS, hepatite e doenças associadas.

Secretaria da Saúde