Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Santa Maria e Santa Cruz do Sul passam a contar com regulação remota do Samu

Publicação:

Secretária Arita fala ao microfone. À direita da foto, outras pessoas de pé, olhando para ela.
Regulação remota compartilhada iniciou nos municípios de Santa Cruz do Sul e Santa Maria. - Foto: Divulgação/SES
00:00:00/00:00:00

Santa Maria e Santa Cruz do Sul passam a contar com regulação remota do Samu

Regulação remota compartilhada iniciou nos municípios de Santa Cruz do Sul e Santa Maria. - Crédito: Elias Costa

Download

Foram assinados nesta segunda-feira (18) os termos de adesão de Santa Maria e de Santa Cruz do Sul para a implantação da regulação remota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Com isso, os chamados feitos a partir das duas cidades, após uma triagem pela central estadual, serão direcionados para um médico em cada município. Esse profissional definirá qual o atendimento necessário e acionará a ambulância a ser encaminhada para o socorro.

O projeto de regulação remota visa a dar uma maior agilidade ao atendimento de emergência. Em Santa Maria, o serviço iniciou as atividades na última semana, e Santa Cruz do Sul está em processo de abertura. Bento Gonçalves é outra cidade que também aderiu ao projeto.

A secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, esteve presente ao evento de assinatura em Santa Cruz do Sul, onde destacou a importância da iniciativa. "São novas tecnologias que permitem uma entrega para a população com maior rapidez, qualidade e segurança", avaliou.

O prefeito de Santa Cruz do Sul, Telmo Kirst, valorizou o empenho da Secretaria Estadual em apoiar e disponibilizar o projeto. "É um respaldo para o nosso município, da nossa diretoria até os nossos prestadores de serviço na ponta", disse.

Pela manhã, o ato ocorreu em Santa Maria, onde o prefeito Jorge Pozzobom falou que é uma felicidade ter a oportunidade de implantar o projeto. "Isso mostra a ampliação do Samu, qualificando o atendimento à população", afirmou.

Várias pessoas de pé e agachadas posando para a foto. Um cachorro acompanha o grupo.
Equipe do Samu de Santa Maria, da Regulação Estadual e prefeito Jorge Pozzobom na inauguração da Central Remota no município - Foto: Divulgação/SES

Funcionamento
As ligações para o telefone 192 feitas a partir dessas cidades continuarão sendo recebidos pela Central de Regulação Estadual, em Porto Alegre. Inicialmente o chamado é atendido por um técnico auxiliar de regulação médica (Tarm), que pega os dados que descrevem a urgência e a localização do paciente. A diferença é que, agora, após essa triagem, a ligação passa para um médico na própria cidade que conta com a regulação remota. Para o coordenador médico do Samu Estadual, Jimmy Ferreira, isso pode vir a representar uma redução de segundos no atendimento, "o que em um caso de infarto, por exemplo, pode representar uma grande diferença para salvar uma vida". Em Santa Cruz do Sul, foi feita uma demostração ao vivo do atendimento remoto.

Jimmy Ferreira mostra um celular enquanto fala ao microfone. Outras pessoas em volta dele, atrás de um púlpito, de pé, incluindo a secretária Arita.
Coordenador médico do Samu Estadual, Jimmy Ferreira, e secretária Arita, em Santa Cruz do Sul - Foto: Divulgação/SES

Em Santa Maria, o serviço funcionará em plantões de 12 horas (das 7h às 19h), todos os dias da semana. Nos períodos fora desse horário ou quando o número de atendimentos for muito alto, a tarefa segue sendo operada desde Porto Alegre. O município conta com quatro equipes do Samu, três ambulâncias de suporte básico (composta por condutor e técnico de enfermagem) e uma ambulância de suporte avançado, também chamada de UTI móvel (composta por condutor e médico).

Santa Cruz do Sul e Bento Gonçalves
As centrais remotas compartilhadas de Santa Cruz do Sul e Bento Gonçalves funcionarão com a regulação sendo feita pelo mesmo médico que compõe a equipe do Samu. Ele será acionado pela Central Estadual para a avaliação do atendimento e sairá com a ambulância para o socorro. Na sua ausência, o atendimento continua sendo realizado pela Central Estadual.

Regulações do Samu no RS
O Rio Grande do Sul conta hoje com 288 municípios com atendimento do Samu. Desses, 269 são atendidos pela Central de Regulação da SES. Além dela, também há centrais nas cidades de Porto Alegre (que atendem só a Capital), Pelotas (para 11 municípios da Região Sul), Bagé (para seis cidades) e Caxias do Sul (que também recebe as ligações de Vacaria).

Várias pessoas de pé posando para foto, na frente de uma ambulância do Samu.
Equipe do Samu municipal e estadual, junto à secretária Arita, em Santa Cruz do Sul. - Foto: Divulgação/SES
Secretaria da Saúde