Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Ciclo de videoconferências aborda prevenção aos riscos de agrotóxicos no RS

Publicação:

foto em preto e branco de uma mão com lesões nas unhas causadas pro produtos químicos
Agrotóxicos causam doenças crônicas para trabalhadores rurais - Foto: Arquivo / Mano Piovano

Um ciclo de nove videoconferências sobre ações e estratégias para a prevenção aos efeitos de agrotóxicos na população do Rio Grande do Sul será realizado de 26 de abril a 13 de dezembro pelo Grupo de Trabalho de Agrootóxicos, da Secretaria da Saúde (SES). As palestras são destinadas à capacitação de profissionais que atuam em unidades básicas de saúde, serviços especializados e hospitalares e também na vigilância em saúde. O objetivo é qualificar as ações de prevenção, proteção e promoção à saúde de populações expostas a agrotóxicos.

Conforme o engenheiro químico do Vigiágua/SES, Luciano Barros Zini, são os trabalhadores da agricultura os mais afetados por produtos tóxicos usados nas lavouras. “É no ambiente de trabalho que os agricultores sofrem intoxicação exógena, confirmada por diagnóstico clínico e laboratorial”.

A estratégia da prevenção parte da identificação de municípios prioritários e mapeamento de áreas de risco. São utilizados critérios como números de notificações sobre intoxicações, percentual de população rural e agricultura familiar. Também são avaliadas a presença de ilhas urbanas em meio às lavouras, área plantada e os volumes de comercialização de agrotóxicos na região.

A população em geral é afetada por meio da água e alimentos. Existem parâmetros nacionais e estaduais para o estudo da potabilidade da água, que é analisada por uma série de coletas. Em 2021 estão previstas 294 coletas de água em todo o Estado e até agora, 31 já foram realizadas.

As videoconferências serão apresentadas mensalmente, de acordo com as datas divulgadas na programação abaixo, das 14h30min às 17h.

As inscrições podem ser feitas até 26/4/2021 pelo link: Inscrições para ciclo de videoconferências
Ao final do ciclo, os participantes que tiverem 70% ou mais de participação receberão certificado.

Programação:

26/04 - Panorama sobre a situação de uso e consumo de agrotóxicos, intoxicações, quantificações na água, alimentos, capacidade laboratorial

24/05 - As atribuições legais dos diversos órgãos no atendimento de denúncias envolvendo Agrotóxicos

28/06 - Documentário: "O Diagnóstico" (direção Beto Novaes) (envio do link do Youtube)
Construção da Linha Guia da Atenção às Populações Expostas aos Agrotóxicos do Paraná

26/07 - Intoxicações Crônicas por Agrotóxicos: Câncer Ocupacional relacionado aos agrotóxicos.
Malformações e suas associações com o uso de agrotóxicos no RS

23/08 - Adoecimento Mental, Depressão e Suicídio e suas relações com a Exposição Ocupacional aos Agrotóxicos no RS

27/09 - Trabalho Rural e o uso (in)seguro dos agrotóxicos

25/10 - Toxicologia, diagnóstico, atendimento e tratamento de intoxicações agudas provocadas pelos principais grupos químicos e os 10 mais utilizados do RS

29/11 - I Oficina de notificação das intoxicações no Sistema Nacional de Notificações (SINAN)

13/12 – Prevenção - A Agroecologia e Produção Orgânica como alternativa ao uso de Agrotóxicos no RS.

Secretaria da Saúde