Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Litoral Norte tem ampliação de 80% da capacidade de UTIs Adulto

Publicação:

@IMG 0057
Governador Leite e secretária Arita conversam com prefeitos do Litoral Norte - Foto: Marília Bissigo/Divulgação SES

Foi ampliada em 80% a capacidade de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Adulto no Litoral Norte para o enfrentamento à Covid-19. Antes da epidemia a região possuía 25 leitos em 4 hospitais. Foram habilitados 22 novos leitos, totalizando 47 oferecidos por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A informação foi repassada aos prefeitos do Litoral Norte gaúcho, em reunião virtual com o governador Eduardo Leite e a secretária da Saúde, Arita Bergmann, nesta terça-feira (30).

O prefeito de Imbé e presidente da Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte), Pierre Emerim da Rosa, falou sobre o aumento da população no litoral durante o período de isolamento social e o consequente aumento da demanda aos serviços de saúde na região. “Temos uma grande população ativa também na baixa temporada. O contingente populacional vem crescendo nos últimos 10 anos e se agravou neste período de pandemia”, falou o prefeito. “Estamos seguindo rigorosamente as políticas definidas pelo Governo do Estado, pois percebemos como esse modelo de distanciamento social é exemplo para o país e o mundo”, declarou ainda.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI no Litoral Norte, nesta terça-feira, é de 89,4%. São 42 pacientes em leitos de UTI, (21 deles suspeitos ou confirmados para coronavírus). Sem a ampliação, o sistema já teria entrado em colapso, pois a lotação estaria em 168%. No Estado todo, a ampliação de novos leitos habilitados está perto da casa dos 70%.

O governador Leite garantiu que analisará novos parâmetros de distribuição de verbas à região por meio de dados oficiais e evidências científicas, apontados pelos prefeitos. A secretária Arita ressaltou o trabalho realizado no local para a preparação da rede assistencial da saúde.

Leite e Arita falaram que não é necessário apenas ter leitos de UTI para enfrentar a pandemia, mas a união de todos e o respeito às políticas de distanciamento social. Mais do que garantir o acesso de todos ao tratamento efetivo à Covid-19, os gestores desejam frear o avanço do vírus.

Secretaria da Saúde