Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Acordo Brasil-Uruguai prevê ampliação de testes da Covid-19 e alinhamento de ações

Publicação:

@IMG 9641
Combate ao coronavírus na fronteira com o Uruguai é tema de videoconferência na Secretaria da Saúde - Foto: Marília Bissigo/Divulgação SES

O acordo entre o Brasil e o Uruguai para o enfrentamento da pandemia de coronavírus foi debatido por delegações dos dois países, em videoconferência, nesta sexta-feira (26). As ações previstas fazem parte do plano sanitário e epidemiológico na área de abrangência da fronteira de Santana do Livramento e cidade de Rivera, apresentado pela Secretaria da Saúde (SES RS) do Estado.

Esta é a segunda reunião extraordinária online do subcomitê de cooperação de saúde entre os dois países. Entre as ações apontadas no encontro está a ampliação dos testes de diagnóstico da Covid-19 na região, com a realização de exames RT-PCR com apoio do Instituto Pasteur do Uruguai.

O diretor de Auditoria da SES, Bruno Naundorf, disse que “esse acordo permite ações conjuntas com a possibilidade de compartilhamento das informações e da situação epidemiológica nos dois lados da fronteira”. Medidas do modelo de distanciamento controlado estabelecido pelo Governo do Estado serão adotadas pelos dois países, além das portarias que a SES publicou contendo protocolos de prevenção pelos estabelecimentos comerciais.

Outro ponto importante será a padronização da forma de encaminhamento dos casos suspeitos e confirmados. “A confirmação deverá ser feita mediante avaliação médica, por exames laboratoriais e, principalmente com a comunicação destes casos às autoridades de saúde locais”, afirmou Naundorf.

A videoconferência contou com a presença de embaixadores, epidemiologistas e autoridades locais dos dois países e também da secretária da Saúde, Arita Bergmann, e da secretária extraordinária de Relações Federativas e Internacionais, Ana Mélia Lemos, ambas, integrantes da delegação brasileira. Pela delegação uruguaia estavam o ministro Daniel Salinas e Karina Rando, diretora de coordenação do Ministério da Saúde Pública.

Secretaria da Saúde